• Brasileiros propõem app para auxiliar tratamento de autismo

    Batizada de bHave, plataforma visa otimizar trabalho de terapeutas que acompanham tratamento de pacientes com a doença

    Um grupo de empreendedores brasileiros lançou uma campanha de crowdfunding para levantar recursos para a criação de uma plataforma cujo objetivo é auxiliar o tratamento de autismo.

    Segundo a Organização Mundial da Saúde, a doença atinge mais de 70 milhões de pessoas em todo o mundo.

    Batizada de Bhave, a solução propõe uma plataforma digital para otimizar o trabalho dos profissionais adeptos da Análise do Comportamento Aplicada (ABA), tida como uma das formas mais eficientes de tratamento, além de entregar uma resposta mais rápida para os pais de crianças e jovens em tratamento.

    A plataforma será uma espécie de rede social para os profissionais da área. Os resultados obtidos durante as sessões terapêuticas podem ser compartilhados em tempo real para todos que estão envolvidos no caso, eliminando a papelada e possibilitando aos profissionais mensurar de forma mais ágil a evolução das crianças com autismo.

    A ideia surgiu a partir da necessidade de se dar mais agilidade aos processos de compilação de dados coletados a partir da técnica de ABA. “Minha esposa é psicóloga e atua na área de análise do comportamento, e percebi que algumas das etapas da sua rotina de trabalho poderiam ser otimizadas”, explica Cauê Nascimento, um dos idealizadores do bHave. “Para cada criança em tratamento é usada uma grande quantidade de papel. São folhas para registro, gráficos e planilhas, informações que são coletadas de forma manual e depois transcritas, todo um processo que pode ser aprimorado”, explica.

    O objetivo da campanha de crowdfunding é arrecadar R$ 185 mil para o desenvolvimento do bHave, com um prazo de dois meses para encerrá-la.

    Segundo seus criadores, uma vez atingida a meta a expectativa é lançar o aplicativo bHave em seis meses para todos os sistemas operacionais.