• Yahoo revela hábitos de brasileiros em relação a apps

    Levantamento usou analytics Flurry e destaca ascenção do engajamento de brasileiros em aplicativos voltados para esporte, lifestyle e compras

    O Yahoo divulgou nessa quarta-feira (30) um estudo que revela os hábitos dos brasileiros em relação aos smartphones. Christina Choy, gerente de pesquisa de mercado da companhia, esteve no Brasil para anunciar os resultados do “Mobile Insights”, que reforça a ascensão do uso de celulares para tarefas cotidianas, incluindo entretenimento, social e compras, e a desaceleração de outros suportes, como televisão e desktop.

    Em 2014, o Yahoo comprou a Flurry, startup de analytics com foco em mobile, dando a companhia uma visão ampla e estratégica do comportamento de usuários de smartphones e tablets. Segundo o Yahoo, 88% da navegação em mobile diz respeito a aplicativos – o restante vem de navegadores como Chrome e Safari. Nesse sentido é interessante para empresas e marcas saberem o que usuários – como você e eu – andam acessando, quanto tempo e engajamento dedicam a isso.

    O Flurry entra com a sabedoria e, digamos, quase onipresença em smartphones. De 10 aplicativos do seu aparelho, 7 rodam com a tecnologia, diz o Yahoo.

    Para se beneficiarem de seu analytics, desenvolvedores incorporam seu SDK (Software Development Kit) nos aplicativos para rastrear todo tipo de comportamento e anúncios incorporados nos mesmos. No total, o Flurry se encontram em 800 mil aplicativos no mundo todo, representando 2 bilhões de aparelhos móveis. É o tipo de presença e conhecimento que podem, por exemplo, ajudar a direcionar marcas e empresas a pensarem no desenvolvimento de novos apps ou estratégias para engajar e alcançar mais usuários.

    Christina Choy chama atenção para um perfil de usuário em ascensão, o “smartphone dominant user” que é aquele que é extremamente engajado com seu celular. Em resumo, usuários que poderiam facilmente substituir todas as funções de um desktop ou notebook pelo aparelho móvel. Segundo Christina, eles já representam 50% do público consumidor de smartphones e, nos próximos três anos, se tornarão o público dominante. Algo que indica que a demanda por aplicativos só tende a aumentar.

    “Para atender o que está acontecendo no universo mobile precisamos primeiro entender esses aplicativos”, diz Christina.

    Em relação ao Brasil, o levantamento do Yahoo aponta que brasileiros passam maior tempo em apps de Utilidades & Produtividade (44%); em apps de esporte (19%), em aplicações de Mensagens & Social (17%); Jogos (12%), Lifestyle & Compras (4%), Música e Entretenimento (3%),  e Saúde & Boa Forma (1%). No entanto, vale ressaltar que o serviço de analytics do Yahoo não se encontra presente nos principais serviços da categoria “Mensagem & Social”, no caso o Facebook e WhatsApp, que são extremamente populares entre brasileiros, algo que reflete no número relativamente baixo.

    Quanto a faixa etária, o estudo indicou que o engajamento com apps de mensagens, música e entretenimento é maior entre a faixa etária de 13-17 anos; jovens de 18-24 tendem a buscar os mesmos, além de dedicarem foco a apps de compras e lifestyle, da mesma forma que aqueles entre 25 e 34 anos, ao lado de apps de viagens e notícias. Já ferramentas dedicadas a saúde e boa forma e esporte, utilidades e produtividade ganham maior atenção daqueles que estão entre os 35 e 54 anos. Um fato interessante apostado pela pesquisa é que a faixa etária que mais adota aplicativos de games são aqueles que completaram os 55 anos ou mais.

    Outra conclusão do estudo é que no Brasil, o uso de aplicativos aumenta no horário do almoço atingindo pico durante o horário nobre. A utilização cross device (várias telas) aumenta no final do dia, quando a atenção do usuário fica mais fragmentada, aponta o Yahoo. “Com o aumento do domínio de smartphones, aplicativos mobile tornaram-se um importante canal de mídia, principalmente no horário nobre. Neste horário, 94% do tempo em que smartphones estão sendo utilizados têm a atenção primária dos usuários”, conclui o levantamento.

    A dica, diz o Yahoo, é que anunciantes invistam em apps que tenham alto engajamento e crescimento, no caso ferramentas de utilidades e produtividade, esportes, mensageiros e social. As categorias Esportes, Lifestyle & Compras também tem liderado o crescimento no Brasil.

    “Durante a segmentação do seu público, tenha em mente as oportunidades únicas que cada grupo demográfico representa”, diz o Yahoo.