• Estudante brasileira vence olímpiada mundial de energia nuclear

    Alice Cunha da Silva superou outros quatro finalistas em disputa final na Áustria. Trabalho vencedor ressalta papel da energia nuclear na medicina

    A estudante de engenharia nuclear pela UFRJ Alice Cunha da Silva, 25 anos, acaba de vencer a Olimpíada Mundial de Universitários, promovida pela World Nuclear University.

    Alice superou outros quatro finalistas, em apresentação realizada nesta quinta-feira (17) na sede da Agência Internacional de Energia Atômica, na Áustria. Alice levou o troféu com uma dissertação sobre a produção de radioisótopos.

    Além do trabalho dissertativo, a estudante passou por várias etapas antes de chegar à final, incluindo a produção de um vídeo com o tema “Técnicas Nucleares para o Desenvolvimento Global”, o mais curtido da competição com cerca de 15 mil curtidas no Youtube.

    O trabalho foi voltado às aplicações médicas da engenharia nuclear, abordando os radioisótopos e ressaltando que a ciência nuclear também salva vidas.

    Atualmente, Alice trabalha na unidade brasileira da Westinghouse, onde atua na área de core engineering.

    Desde o início da faculdade, a estudante se destacou no segmento. Com apenas dois anos de ingresso na UFRJ, em 2013, um de seus trabalhos foi selecionado para conferência de estudantes da área nuclear realizada no Massachusetts Institute of Technology (MIT), promovida pela American Nuclear Society (ANS).

    Além disso, foi uma das fundadoras da seção estudantil de engenharia nuclear latino-americana da ANS, estudou um ano no Departamento de Engenharia Nuclear da Pennsylvania State University, em 2014, por meio do programa Ciência sem Fronteiras, e ainda fez um estágio de verão na sede da Westinghouse, em Pittsburgh, nos EUA.